História

bandeira

Sangalhos, povoação anterior à fundação da nacionalidade que, segundo documentos já existia no tempo dos godos. As primeiras referências à Vila datam dos anos de 957 e 961. No entanto, em 1040 os monges do mosteiro da Vacariça comprovaram que, muito antes da invasão dos Mouros em Portugal no ano de 716, lhes pertenciam várias povoações entre as quais era mencionada a Vila de Sagalios. Que viria a ser novamente inserida na relação de bens do Mosteiro da Vacariça, como pertença de Elias Exalaba ( actual Avelãs de Caminho ), no ano da reconquista de Coimbra, 1064.

No ano de 1143, após a constituição de Portugal, o Rei D. Afonso Henriques doou a Maria Fromariguez uma herdade que se situava em Sangalhos, e documentos do século XIII dão conhecimento que já nessa época Sangalhos passara ao domínio da coroa. Por carta de 10 de Março de 1338, D. Afonso IV doou a sua terra de Sangalhos ao Convento de Santa Clara de Coimbra, para pagamento parcial duma quantia em dinheiro que sua mãe, mais tarde a Rainha Santa Isabel, deixara ao convento. Já em 14 de Novembro de 1466, D. Afonso V doou a Pedro Albuquerque o julgado de Sangalhos, com o cível o crime e o padroado da igreja.

Após as Inquirições de 11 de Abril de 1511, a 20 de Agosto de 1514 D. Manuel I concedeu foral à Vila de Sangalhos. Neste foral são também referidas as terras de Fogueira, Paraimo, Sá e São João, entre outras. Um dos três exemplares, dois deles são dados como perdidos, deste foral existe registado na Torre do Tombo. Em 1755 por motivo dos direitos senhoriais que o foral manuelino fizera cessar, tanto o Convento de Santa Clara de Coimbra como a sua abadesse promoveram acalorada celeuma contra os caseiros, moradores e colonos de Sangalhos.

O Concelho de Sangalhos foi extinto em 1836 e integrado na antiga comarca de Esgueira ( Aveiro ) para no ano de 1840 passar a fazer parte do Concelho de São Lourenço do Bairro, que por ter sido extinto em 31 de Dezembro de 1853 levou a Vila de Sangalhos a ser incorporada no Concelho de Anadia, onde ainda hoje continua, perdendo no entanto o estatuto de Vila. Mais recentemente a Lei nº 65/85 de 25 de Setembro decreta que “A povoação de Sangalhos, no concelho de Anadia, é elevada à categoria de vila.”