Guestbook

Bem-vindo ao livro de visitas de Sangalhos. Ogrigado!

6 thoughts on “Guestbook

  1. Sangalhos, minha terra natal e onde vivi parte da minha infância.
    Deixei-a há 54 anos quando os meus pais imigraram em busca duma vida melhor.
    Apesar do meu amor por ela não ter distância, transformou-se numa saudade que para sempre vou sentir.

  2. A nossa grandiosa terra sempre com a honra e prestígio que lhe são inerentes!

  3. Sangalhos, uma povoação bairradina de gente simples e laboriosa. Curiosamente, uma terra que, embora conhecendo-lhe o nome, quase ninguém sabe localizar no mapa. E, no entanto, como ela é prestigiada!
    Foram os vinhos e as suas famosas adegas mas, acima de tudo, foi o ciclismo, consequência da indústria de bicicletas que aí se havia instalado no século XX, que lhe granjeou nome e prestígio e que a consagrou e destacou a nível nacional. O Sangalhos Desporto Clube – a colectividade que, com grande sucesso, se dedicou ao ciclismo e ao basquetebol, obtendo títulos nacionais – e os nomes de António Alves Barbosa, Antonino Baptista, Joaquim Andrade, Herculano de Oliveira, etc., mereciam uma homenagem pública mais efectiva. As vitórias e as memórias desportivas também são um património valioso a preservar e a perpetuar para os vindouros.

  4. Estava na expectativa de que um dia isto pudesse acontecer. Hoje pesquisei e descubri. Sangalhos, uma vila mundial, para muitos esquecida, talvez não tanto para os que estão longe.
    Gostaria que este site não falasse só de história, mas do presente, agora que Sangalhos vai andar na boca do mundo com a inauguração neste fim de semana de uma obra grandiosa -o Velódromo Nacional
    PARABÉNS SANGALHOS

  5. Parabens por este trabalho , é bom conhecer a historia da nossa terra e para isso haver quem dedique do seu tempo para nos informar.Mais uma vez PARABENS

  6. Depois das primeiras tentativas à mais de 10 anos de fazer um site sobre Sangalhos, é muito bom ver o que ainda hoje alguem se dedica a manter o que começámos. Parabens a Sangalhos.

    1Abraço.
    José António

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *